BRAVO360™ HOSPITAL: VISÃO DISRUPTIVA DOS CONTROLES PARA SEGURANÇA DOS PACIENTES

A W2CONN desenvolveu a BRAVO360™ HOSPITAL, uma ferramenta online que analisa o comportamento dos administradores, médicos, enfermeiros, pacientes e demais funcionários envolvidos com um serviço ou departamento hospitalar. O resultado dessa análise determina se a organização das pessoas contribui ou não para evitar falhas humanas em procedimentos médicos ou operacionais.

A ferramenta gera um semáforo de governança baseado em um conjunto de controles que operam na base da estrutura da gestão dos cuidados com os pacientes.

O conceito é que se a base for porosa ou mal organizada as informações, os serviços e a capacidade de evoluir do conjunto que está acima dela está comprometida.

Nesta versão nosso foco é a analise do comportamento dos profissionais do hospital relacionado as boas práticas do CRM (Crew Resource Management) aplicado ao controle de eventos adversos que causam dano aos pacientes. Além do CRM também consideramos recomendações da ANVISA, da Fundação para Segurança do Paciente (FSP), Conselho Federal de Medicina, Constituição do Brasil, Código de Defesa do Consumidor, Código Penal e Código Civil Brasileiro.

Os Eventos Adversos ou acidentes com causa humana como erro médico, falhas na manipulação de medicamos ou acidentes no transporte ou manipulação de pacientes é considerado como uma das principais causas de morte em ambiente hospitalar no Brasil e Estados Unidos. Por conta disso, analisar o comportamento das equipes médica, de atendimento e administrativa em relação ao tema pode determinar claramente o estado da qualidade da gestão do hospital.

A W2CONN irá apresentar para o mercado a a BRAVO360™ HOSPITAL na Feira HOSPITALAR 2018 que ocorrerá de 22 a 25 de maio de 2018 no Expo Center Norte em São Paulo.

Consulte-nos para mais informação.

E-BOOK GRATUITO – Transforme seu negócio em 4×4 – quatro razões e quatro fases para inovar

Esse e-book foi feito pra você

“4 razões para continuar seu negócio”

Revelamos o segredo das inovações de sucesso e mais, 4 passos para implementar o ITIL e como utilizá-lo como ferramenta estratégica para gerenciar serviços.  

As melhores empresas de serviços usam a mesma estratégia de organização de atividades declarada na ITIL. Mesmo que intuitivamente elas provam que os serviços mais premiados são aqueles que podem ser dissecados usando o modelo inglês como referência.

Se você analisar seu negócio com a ajuda da ITIL será possível identificar pontos de comparação claros com os melhores serviços do mercado. É tão simples quanto desafiador, mas definitivamente, é possível!
Baixe este e-book e veja como!

Como não ser demitido pelo erro de todos, uma receita para se proteger.

Ser demitido é uma das piores experiências que um profissional pode experimentar. Parece que fica pior se nessa hora levarmos a carga pelo erro que outras pessoas dividem conosco. Mesmo sendo um risco sério, podemos agir para nos proteger.

Quando alguma coisa dá errado parece que existe um alívio em saber que você não foi o único a se dar mal. É verdade que “errar junto” pode servir como justificativa para uma falha corporativa, um projeto que deu errado ou um investimento que não deu certo. Mesmo assim, no final a conta é sempre paga individualmente e não em conjunto. Mais importante é que as vezes quem ´paga a conta é um CPF e não um CNPJ, ou seja, a conta por uma falha corporativa pode ser paga com uma demissão e com a ruína da reputação de uma pessoa e não de uma empresa, que em geral pode até se manter andando – veja o caso dos irmãos JBS – o CPF pagou de um jeito (ou deveria), o CNPJ vai sobreviver (ou ao menos está).

Mesmo parecendo injusto, o fato é que desde os tempos construções das pirâmides do Egito, quando algo ia mal, alguém pagava com a cabeça – e naquele tempo era literalmente. Uma importante chave para nosso desafio atual é ter a informação certa e desprovida de emoção antes de iniciarmos uma jornada, ou projeto, que poderá vir a ser o nosso último na empresa. Sobre esse assunto, o SEBRAE tem uma grupo de documentos da série Comece Certo que valem mais do que parecem. Podem parecer que se tratam apenas do desafio de pequenas empresas, mas é ai que está seu valor. Qualquer departamento, grupo de trabalho ou equipe de projeto é equivalente a uma pequena empresa operando dentro de uma maior. Posto de outra forma, se um gestor de área ou projeto se posicionar como empreendedor e aplicar minimamente os princípios e procedimentos básicos de um micro empresário suas chances de sucesso são multiplicadas. Parte do sucesso estará na visão mais clara e pragmática dos riscos na sua atividade. Algumas vezes nos cercamos de tantas siglas e frameworks que nem percebemos porque eles existem ou para o que são úteis. É nesse hora que o “mind set” do pequeno empresário faz a diferença. São peritos em ir direto ao ponto e o SEBRAE conhece bem esse jeito de pensar. Por isso essa série pode ser tão útil. Algumas horas estudando esse material pode fazer a diferença na forma como fazemos a gestão do que nos foi confiado. Veja no material como assuntos como riscos, planejamento e controle podem ser mais simples e funcional que o trivial das grandes empresas.

Por fim, conhecer os riscos corporativos e os tratar de modo a manter os custos e o desempenho necessários para a operação planejada pode ser a diferença entre vencer ou ter que explicar o que aconteceu e que você não viu.

Você não é expectador da sua história, tenha o controle dos riscos que podem comprometer seu negócio. Veja como o módulo de analise de perfil de riscos da ferramenta BRAVO360 da W2CONN pode ajudar você e seu negócio a se proteger. É grátis e rápido, acesse aqui!

Como não ser surpreendido custos inesperados de TI?

Mais investimentos em TI, e agora?
ROI, TCO, EBTDA, DRE … tem gente que sonha com isso. Afinal, estamos vivendo um momento bem complicado na história do país. O pior é que algumas pessoas, que nem imaginam o que é tudo isso, parecem ser os protagonistas desses problemas. No fim das contas sobra para os gestores de empresas dar seu jeito de manter o navio em curso nesse mar turbulento. Em auxílio desses gestores existem sistemas e informações financeiras que oferecem recursos para tomada de decisões acertadas. A vida segue complicada, mas é assim mesmo. Tudo anda normalmente até que vem uma bomba de onde não estávamos esperando … Licença de uso?! Renovação do contrato com quem?! Um novo servidor?! A mudança de variáveis de um contrato de suporte?! Contrato de IaS, de SaS, de PaS – mas o que é tudo isso?!

Nem sempre é possível fazer na empresa o que fazemos no aeroporto quando perguntamos o preço de algum produto nas lojas que ficam nas áreas comuns. Podemos até ficar impressionados com o custo alto de alguns itens, mas nem sempre dói de verdade, por que simplesmente deixamos o produto lá e vamos comprar onde os valores parecem ser mais justos. Quando o assunto é TI é diferente. Tomar um susto com o preço e deixar o produto na prateleira nem sempre é possível. Diante disso o melhor e se proteger com estratégia e informação – aliás, como fazemos com os outros custos estratégicos da nossa empresa. Para esses casos o apoio pode vir de várias formas, desde treinamentos, passando por ferramentas e indo até os parceiros certos. Esse não é um oceano em que se vale a pena navegar sozinho.

Controle seus riscos e mantenha os custos no nível certo. O primeiro passo é mais simples que parece, acesse e veja.

Dá para ser mais simples a gestão da TI

Como gerenciar os resultados de TI de forma simples e clara?

Computação, Processamento de Dados, Informática, Tecnologia da Informação, …  começamos com basicamente três especialidades, programador, engenheiro e operador. Depois vieram os analistas, especialistas, cientistas e mais engenheiros, programadores e operadores. Enfim, de um punhado de profissionais até uma das carreiras mais impactantes nas vidas das pessoas, a área de TI tem uma gama enorme de especialidades e áreas de conhecimento.

Em uma empresa de médio para grande e de grande porte isso significa uma panaceia infindável de indicadores de desempenho e métodos para se explicar os trabalhos diários. Não é por menos que os gestores de TI (muitas vezes vindos de outras áreas como a financeira, por exemplo) anseiam por uma forma simples, clara e confiável de ver e entender o que acontece com TI.

Já imaginou o que um indicador como o DEFCON faria por esses profissionais de gestão? O DEFCON é usado para identificar o estado de alerta das forças armadas nos Estados Unidos. Em TI significaria saber com uma olhada como estão os riscos e o desempenho geral das operações de TI. Mero sonho?

Direto ao ponto – Controle TI com os dois olhos no negócio. Identifique quais controles são mais importantes e fim de conversa. Conheça a BRAVO360 e descubra uma forma disruptiva e inovadora de gerenciar TI. 

Saiba mais.

Fale concosco: contato@w2conn.com.br ou +55 11 4200-7847