Que controles devem ser implementados para proteger o patrimônio e o nome da empresa?

Em um curso no IPT em São Paulo, um aluno dividiu um pensamento em sala de aula. Ele era gestor de uma ferramenta de geração de informações para os clientes e acordou um dia com um problemão. Seu sistema havia mandado os extratos de informações financeiras de um cliente para outro (leia-se muita gente). Esse colega contou que quase perdeu seu emprego nesse episódio. Normalmente nos compadecemos de quem passa por um problema desse mas existe outro ator nessa cena que naquela conversa passou despercebido. No contexto da sala de aula estávamos focados na pessoa, o CPF, mas e quanto ao CNPJ, ou seja, a empresa? Pois é! Nesse caso específico a coisa passou sem maiores problemas, no entanto o jogo poderia ter acabado de outro jeito.

Pense por um instante que da noite para o dia uma falha sistêmica poderia comprometer drasticamente a imagem de uma empresa. Contra prejuízos reais, pedidos de desculpas nem sempre são suficientes. Clientes insatisfeitos podem significar um câncer difícil de ser curado.

A primeira impressão é a que fica – você sabe quais riscos de TI poderiam afetar sua imagem e reputação? Resolva isso já!

Deixe um comentário